eCUESTA

 
CRIANÇA TRANCADA SOZINHA DENTRO DA VAN ESCOLAR

| Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil
Fonte:Leia Notícias | Botucatu - Imagem:Reprodução | Leia Notícias



Um leitor do Leia Notícias encaminhou um vídeo, gravado por ele, onde mostra uma criança, de aproximadamente 3 anos de idade, trancada sozinha dentro de uma van escolar, apenas com parte das janelas abertas, com medo e gritando pela mãe, em frente a CEI Santo Calore, no Jardim Continental, em Botucatu. (assista ao vídeo)

De acordo informações do autor do vídeo, a filmagem ocorreu por volta das 13 horas desta quarta-feira, 8. A van estava estacionada em um local sem sombra. Segundo o Climatempo, neste horário os termômetros apontavam 27°C em Botucatu.

No vídeo é possível ouvir a criança aos berros, pedindo pela mãe. Segundo a pessoa que enviou o vídeo, a condutora da van deixou a criança sozinha, sem a presença de um monitor, e desceu levar outros estudantes até a escola.

A pessoa informou que a criança ficou entre 5 e 8 minutos sozinha, dentro da van desligada, no sol, gritando pela mãe. O autor do vídeo ainda relatou que outras pessoas se aproximaram da van para acalmar a criança, assim como ele foi, mas logo depois a motorista voltou. Segundo ele relatou ao Leia Notícias, essa não teria sido a primeira vez que isso ocorreu.

A reportagem entrou em contato com o Comandante da Guarda Civil Municipal de Botucatu, Sergio Luís Bavia, que afirmou que os pais e responsáveis que flagrarem novamente esse ocorrido podem acionar a GCM através do 199 ou a Polícia Militar, através do 190.

Após a denúncia, o comandante da Guarda de Botucatu disse que irá intensificar a patrulha em frente à escola durante este horário.

Responsável pela van afirma que criança que ficou no veículo era seu filho e nega demora

A condutora e proprietária da van escolar, que foi denunciada no vídeo vídeo, entrou em contato com a redação do site Leia Notícias e informou que a criança que ficou dentro do veículo não se tratava de um aluno que ela estaria transportando, mas sim o seu próprio filho, que estava doente. “Hoje, meu filho que vai trabalhar comigo na van vomitou e não tinha como descer ele da van. Eu levei os alunos para sala de aula e voltei para cuidar dele”, explicou.

Ela ainda nega a informação do autor do vídeo, que teria demorado entre 5 a 8 minutos. “Não se passou nem 3 minutos e eu já estava com ele, mas aí vem uma pessoa que nem sabe o que está se passando e filma, como se eu estivesse esquecido alguma criança”, completa.